Academia Fitness Nutrição Saúde

Exercícios laborais: por que você deve fazer

Eles trazem diversos benefícios para corpo e mente

Por: Larissa Serpa05/01/2021

Exercícios laborais

Já ouviu falar ou praticou exercícios laborais? Se a resposta foi negativa, você está no lugar certo. Geralmente, a ginástica laboral é praticada no escritório, durante o expediente. Ela prepara os funcionários para o dia a dia, aprimorando a condição física e prevenindo lesões. “São exercícios de curta duração, entre 10 a 15 minutos, realizados dentro da empresa”, esclarece a fisioterapeuta Karina dos Santos (São Paulo). Veja aqui por que a ginástica laboral é importante para a sua saúde – principalmente, se você passa a maior parte do tempo sentado, em frente ao computador.

Quais são os benefícios dos exercícios laborais?

Movimentar-se, ainda que de forma leve, é extremamente benéfico para evitarmos o sedentarismo, e isso você já sabe. Mas os movimentos da ginástica laboral levam a vantagem de ter foco na rotina de trabalho: “Eles preparam o corpo para as funções diárias que você deve fazer, ajudando na produtividade dos colaboradores e na qualidade de vida”, diz Karina.

Além disso, segundo Gisele Santos, profissional de educação física e professora da Smart Fit, eles auxiliam na postura, na circulação sanguínea e na redução de dores. “Com a prática regular de exercícios laborais, a tensão muscular é aliviada e temos também a prevenção de patologias como LER (lesão por esforço repetitivo) e DORTs (doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho), duas condições comuns em trabalhadores”, conta. 

De fato, um estudo da USP publicado na revista Latino-americana de Enfermagem mostrou que a diminuição dessas patologias são bastante significativas em trabalhadores que têm programas de ginástica laboral em suas empresas. Em se tratando da coluna vertebral, de acordo com a pesquisa, há redução dos sintomas de dor em todos os seus segmentos (lombar, superior, pescoço…)

Mas como são os exercícios laborais, afinal?

Os exercícios aplicados dependem do tipo de esforço que o funcionário exerce. Como assim? Vamos a um exemplo: se você trabalha carregando muito peso, como em uma indústria, há um risco de distensão muscular. Nesse caso, os exercícios laborais precisam ser dinâmicos, para aquecerem os músculos e articulações.

Quem fica o dia inteiro sentado, teclando na frente do computador, pode se beneficiar de alongamentos, estimulando mãos, braços, ombros e toda a coluna. Veja abaixo:

Alongamento
Visa auxiliar na flexibilidade e no relaxamento. Cada movimento é realizado por 20 segundos.

  • Alongamento da região cervical. Alongue o pescoço à frente, para trás e para os lados. Depois, faça uma rotação completa do pescoço sobre os ombros de forma lenta e o mais acentuado possível, em ambos os sentidos.
  • Alongamento do punho. Estique um dos braços para frente e puxe o dorso da mão no sentido do antebraço. Em seguida, puxe a palma da mão em direção ao antebraço.
  • Alongamento em pé ou sentado. Leve as  mãos em direção ao pé.

Mobilidade articular
A ideia é lubrificar as articulações e também promover relaxamento. Eles são mais dinâmicos que os alongamentos. Cada movimento é realizado por 20 segundos.

  • Girar o pescoço, os ombros e os punhos.
  • Rotação do tronco.
  • Movimentos circulares na região do quadril, joelho e tornozelo.

Leia também sobre exercícios multiarticulares: o que são e como adaptar ao treino

Coordenação motora
Melhora estímulos cognitivos, aqueles movimentos que precisam de uma ajuda consciente do cérebro para serem realizados corretamente. O movimento é feito por 90 a 120 segundos.

  • Fazer com um braço o movimento de marteladas e, com o outro, círculos.

Exercícios cognitivos
Ativa o cérebro. São exercícios feitos sem esforço físico durante 10 minutos. Exemplos:

  • Jogo de memória
  • Jogo de perguntas e respostas

Exercícios oculares
Atua na lubrificação dos olhos e a produtividade. São realizadas cerca de 10 repetições. Exemplos:

  •  Abrir e fechar os olhos , mantendo fechado por 2 segundos;
  • Olhar para cima e para baixo;
  • Olhar para esquerda e direita;
  • Movimentar os olhos no sentido de um losango.

Relaxamento
Usado para aliviar tensões e dar um gás na produtividade. São feitos por 5 a 8 minutos.

  • Automassagem. Com as próprias mãos ou com bolinhas específicas para a atividade.

E no home office, posso fazer ginástica laboral?

Se você está em casa  e não tem auxílio de um profissional pra fazer os exercícios, Karina indica praticar 4 que são simples:

1. Em pé, suba e desça na ponta dos pés por 20 segundos. Esse exercício auxilia no retorno venoso quando a pessoa fica muito tempo sentada.

2. Olhe para cima, para baixo e para ambos os lados, permanecendo 20 segundos em cada posição. Assim, você ganha mobilidade no pescoço e na parte ocular.

3. Em pé, gire os ombros para trás e depois para frente durante 20 segundos. O movimento dá uma mãozinha para manter a postura mais alinhada e ereta.

4. Por fim, realize breves pausas durante o período de trabalho, fazendo caminhadas até o banheiro ou até a cozinha. Segundo Karina, esse também pode ser considerado um exercício laboral no home office, já que os intervalos interferem positivamente na criatividade e na produtividade.

🙂 Continue com a gente! Leia também:

Benefícios do treinamento funcional
Dicas e exercícios para melhorar a postura

TAGS:

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close